USINAS FLEX NA PRODUÇÃO DE BIOETANOL

Publicação
O aumento do consumo de bioetanol e as boas perspectivas
dos preços para o combustível nos próximos anos, assim
como a busca pelo aumento da utilização do parque industrial
durante todos os dias do ano, tem levado algumas unidades sucroalcooleiras
a flexibilizarem a sua indústria em busca da utilização
de outras matérias-primas para produção de bioetanol, também na
entressafra da cana de açúcar.
Tornar uma usina de cana de açúcar capaz de produzir bioetanol
o ano todo é possível por meio das chamadas usinas flex, unidades
adaptadas com tecnologias que permitem a utilização de milho, sorgo
e madeira na entressafra da cana de açúcar. Em geral, as usinas
brasileiras operam entre 180 e 223 dias por ano, mantendo um período
de entressafra próximo a 160 dias. Durante um ano-safra, as
usinas ficam sem gerar produção em cerca de 40% do tempo.
Anexos

Download do arquivo

PDF | 559 Kb

 

MAURO DONIZETI BERNI
PESQUISADOR DAS ÁREAS DE MEIO AMBIENTE E ENERGIA DO NÚCLEO INTERDICIPLINAR DE PLANEJAMENTO ENERGÉTICO (NIPE), DA UNIVERSIDADE DE CAMPINAS (UNICAMP-SP)
Esta publicação fala sobre
Para procurar por publicações similares, clique
nos temas acima ou nos textos listados ao lado.
Você também pode realizar uma pesquisa
no campo superior desta página.
Você pode ainda publicar seu comentário logo abaixo, assim como mandar sua sugestão por e-mail.


Participe, deixe abaixo os seus comentários.

Ajax Indicator
Ajax Indicator

Institucional

Conheça aqui a rede de comunicação da Associação Brasileira Técnica de Celulose e Papel.

Contato

A ABTCP espera sua mensagem, seja para anunciar, enviar sugestões ou tirar dúvidas sobre nossas publicações.

O Papel | ABTCP | Todos os direitos reservados 2009