NOVAS PERSPECTIVAS PARA O LICENCIAMENTO AMBIENTAL

Publicação
Entre os dias 12 e 14 de maio deste ano, a Câmara dos
Deputados aprovou por maioria o texto do projeto de
lei (PL) que altera normas gerais sobre licenciamento
ambiental (PL 3792/2004), uniformizando temas
que até então são tratados por normas esparsas, desde leis
e decretos até normas infralegais (resoluções CONAMA,
portarias do IBAMA, IPHAN, MMA etc.).
O texto aprovado que foi encaminhado para o Congresso
esclarece algumas questões e unifica outros temas, assim
como traz uma régua das competências da União, Estados,
Distrito Federal e Municípios de acordo com legislação complementar
(lei 140-2011).
Alguns pontos relevantes dessa norma são tocantes à
dispensa de licença para obras de saneamento, de recuperação
e manutenção de estradas e rodovias, dragagens de
manutenção de portos (notável interesse público), além de
outras obras consideradas de porte insignificante pela autoridade
licenciadora.
Muitos de nós conhece a dificuldade de licenciamento de
infraestruturas associadas aos empreendimentos de nosso
setor, rodovias, hidrovias, dragagens portuárias ou linhas de
transmissão. Um sem-número de situações já foi responsável
pelo significativo aumento dos custos de investimentos, em diversos
Estados do Brasil, como, por exemplo, os esforços despendidos
para licenciar a dragagem de manutenção do porto
de Rio Grande-RS, e posteriormente outros esforços para instalação
de outro terminal na outra margem do mesmo porto.
Outro aspecto de considerável avanço é o reconhecimento
por uma lei federal da figura da licença única, assim como a
possibilidade de unificar licenças ambientais (por exemplo, a
unificação de licença prévia e de instalação, ou unificação de
instalação e operação).
Anexos

PDF | 86 Kb

 

Pedro de Toledo Piza

ADVOGADO ESPECIALISTA EM DIREITO AMBIENTAL, GRADUADO PELA UNIVERSIDADE MACKENZIE, COM MBA PELA POLI-USP E MESTRADO PELO IPT-USP, EM MITIGAÇÃO DE IMPACTOS AMBIENTAIS, AUDITOR AMBIENTAL PELO EARA. FOI ALUNO DA ESG. É MEMBRO DO COMITÊ DE MEIO AMBIENTE DO CJE-FIESP E DA ABTCP.

Esta publicação fala sobre
Para procurar por publicações similares, clique
nos temas acima ou nos textos listados ao lado.
Você também pode realizar uma pesquisa
no campo superior desta página.
Você pode ainda publicar seu comentário logo abaixo, assim como mandar sua sugestão por e-mail.


Participe, deixe abaixo os seus comentários.

Ajax Indicator
Ajax Indicator

Institucional

Conheça aqui a rede de comunicação da Associação Brasileira Técnica de Celulose e Papel.

Contato

A ABTCP espera sua mensagem, seja para anunciar, enviar sugestões ou tirar dúvidas sobre nossas publicações.

O Papel | ABTCP | Todos os direitos reservados 2009