PREÇOS EM DÓLAR DAS CELULOSES SOBEM NA CHINA

Indicadores | Indicadores | 27.01.2022
Publicação
PREÇOS EM DÓLAR DAS CELULOSES DE
FIBRA CURTA E LONGA SOBEM NA CHINA EM
DEZEMBRO DE 2021 E JANEIRO DE 2022

O crescimento econômico chinês, apesar de menor do que no passado, associado à presença de relativos baixos estoques de celulose neste país, tem motivado, em dezembro de 2021 e janeiro de 2022, a alta dos preços das celuloses na China, tanto de fibra curta (BEK e BHKP) quanto de fibra longa (NBSKP). As fontes de dados divergem sobre a intensidade dessas altas de preços, mas todas confirmam que esses preços estão subindo. Já na Europa e no Brasil, o preço médio em dólar da tonelada de celulose de fibra curta (BHKP e BEK) tem-se mantido estável no final do ano passado e começo deste ano, mas em patamar muito superior ao vigente na China. No mercado chinês, o maior preço reportado para a tonelada de BEK é de US$ 800 em janeiro de 2022, enquanto na Europa e no Brasil sugere-se o preço lista de US$ 1.140 por tonelada de idêntico produto no mesmo mês. As informações da Natural Resources Canada (ver Tabela 1 e Gráfico 1) indicam quedas dos preços em dólar da tonelada de celulose de fibra longa (NBSKP) nos EUA e na Europa de setembro a novembro de 2021, mas as informações da EUWID já indicam estabilidade da cotação em dólar deste produto nessas regiões em dezembro passado. Os gráficos da EUWID indicam, em dezembro passado, quando comparado a novembro retrasado, altas dos preços em euros do papel kraftliner na Alemanha, França e Itália. Nesses países, no mesmo período, o preço em euros do papel imprensa ficou estável e, retirando a Itália, nos dois primeiros países citados se mantiveram estáveis os preços em euros dos papéis off-set e A4. Nos EUA, no último trimestre de 2021, o preço da tonelada de papel imprensa tem se mantido estável. Na China, apesar da alta de preços da celulose, os preços em dólar do papelão caíram em dezembro passado e em janeiro deste ano. Com a chegada do inverno no Hemisfério Norte há menor oferta de toras de madeira e, normalmente, alta dos preços de chapas de madeiras (como compensados e OSB) e de madeiras serradas. Isso claramente é observado, por exemplo, no Canadá, em que os preços em dólar norte-americano do metro cúbico de madeiras serradas de boa qualidade, por exemplo, tiveram aumentos de quase 36% entre novembro e dezembro passados.

 

Carlos José Caetano Bacha
Professor Titular da ESALQ/USP
Esta publicação fala sobre
Para procurar por publicações similares, clique
nos temas acima ou nos textos listados ao lado.
Você também pode realizar uma pesquisa
no campo superior desta página.
Você pode ainda publicar seu comentário logo abaixo, assim como mandar sua sugestão por e-mail.


Participe, deixe abaixo os seus comentários.

Ajax Indicator
Ajax Indicator

Institucional

Conheça aqui a rede de comunicação da Associação Brasileira Técnica de Celulose e Papel.

Contato

A ABTCP espera sua mensagem, seja para anunciar, enviar sugestões ou tirar dúvidas sobre nossas publicações.

O Papel | ABTCP | Todos os direitos reservados 2009