Publicação
A transição energética para fontes renováveis será 
cada vez mais dependente de minerais. A lista não 
se restringe ao lítio para alimentar as baterias de 
veículos elétricos e os sistemas de armazenamento 
de energia. Minerais comuns como terras raras, ferro e cobre, 
que são de produção em grandes volumes, também têm e 
continuarão tendo um papel importante no processo.
Edenise Garcia, Diretora de Ciências da TNC Brasil, é autora do artigo intitulado “Energia limpa? Conheça os efeitos 
colaterais da transição energética” (https://www.tnc.org.br/conecte-se/comunicacao/artigos-e-estudos/efeitos-colaterais--transicao-energetica/?utm_campaign=h_newsletter_junho&utm_medium=email&utm_source=RD+Station). 
Em seu texto, Edenise destaca os riscos de possíveis novos 
impactos ambientais para obtenção de matéria-prima para equipamentos e baterias necessários, visando à ampliação da oferta 
de fontes de energias renováveis para a transição energética.
Por conta da importância do tema, a seguir, apresento uma 
sinopse do referido artigo, colocando luz na atividade de planejamento energético de longo prazo.

Parece ser consensual que os impactos das mudanças climá-
ticas se acentuam por todas as partes do planeta, indicando que 
a transição energética é urgente e essencial. Estima-se que 75% 
das emissões globais de Gases de Efeito Estufa (GEE) sejam provenientes do uso de combustíveis fósseis: petróleo, gás natural 
e carvão. Impulsionando a transição energética estão os chamados metais e minerais estratégicos antes pouco explorados, 
entre os quais se destacam lítio e terras raras. Com o aumento 
da demanda por esses elementos químicos, atividades de mineração se multiplicam, inclusive no fundo dos oceanos. Se nada 
mudar, os impactos da mineração associada à extração desses 
elementos podem anular os benefícios das tecnologias limpas 
que eles alimentam.

Leia o texto completo no PDF
Anexos

PDF | 146 Kb

 

MAURO DONIZETI BERNI
PESQUISADOR DAS ÁREAS DE MEIO AMBIENTE E ENERGIA DO NÚCLEO INTERDICIPLINAR DE PLANEJAMENTO ENERGÉTICO (NIPE), DA UNIVERSIDADE DE CAMPINAS (UNICAMP-SP)
Esta publicação fala sobre
Para procurar por publicações similares, clique
nos temas acima ou nos textos listados ao lado.
Você também pode realizar uma pesquisa
no campo superior desta página.
Você pode ainda publicar seu comentário logo abaixo, assim como mandar sua sugestão por e-mail.


Participe, deixe abaixo os seus comentários.

Ajax Indicator
Ajax Indicator

Institucional

Conheça aqui a rede de comunicação da Associação Brasileira Técnica de Celulose e Papel.

Contato

A ABTCP espera sua mensagem, seja para anunciar, enviar sugestões ou tirar dúvidas sobre nossas publicações.

O Papel | ABTCP | Todos os direitos reservados 2009