Publicação
 RS+Renda amplia remuneração para aumentar lucro do produtor rural  

Durante a Expointer 2023, CMPC apresenta as novas condições do programa 
de fomento florestal vinculado ao agronegócio

 
Com um espaço totalmente inédito e exclusivo, a CMPC aproveita a Expointer 2023 e a proximidade com o público frequentador da feira para lançar a nova edição do programa de fomento florestal RS+Renda. A inciativa alicerçada na prática de geração de valor compartilhado agora oferece aumento na rentabilidade do hectare de eucalipto plantado, bem como opções de pagamento com o objetivo de aumentar ainda mais o lucro dos produtores rurais.
 

"Estamos constantemente reavaliando nossos programas para que possamos oferecer melhores condições aos nossos parceiros, produtores rurais que confiaram na CMPC para este projeto", explica o diretor-geral da CMPC no Brasil, Mauricio Harger.


O executivo destaca que as novas condições preveem pagamentos anuais e aqueles que aderirem ao programa também poderão, em contrato, escolher o indexador por meio do qual serão remunerados. O produtor pode optar pelo preço do boi, do saco de soja, do valor futuro da madeira, o IPCA ou um mix entre esses indicadores. 


Ao incentivar o cultivo sustentável com o novo RS+Renda, a companhia tem o objetivo de promover e ampliar o desenvolvimento da bioeconomia em solo gaúcho, por meio do manejo responsável do eucalipto, que gera a captura de carbono da atmosfera. A silvicultura no estado está presente em somente 4,3% das propriedades rurais na região. 

 
Com a meta de alcançar o plantio de 30 mil hectares ainda em 2023 por meio do programa, a CMPC visa ampliar sua base florestal com o intuito de atender ao aumento de capacidade produtiva da unidade de Guaíba. Neste ano, o RS+Renda já fechou contrato ou está em fase final de negociação de 18 mil hectares de eucaliptos.

 
Benefícios Mantidos – Os produtores rurais que aderirem ao novo RS+Renda terão como benefícios a possibilidade de subsídio financeiro para implantação, o suporte técnico para o cultivo, antecipação de pagamento com compras anuais da madeira, bem como a garantia da aquisição. A CMPC irá dispor também de auxílio no combate a incêndios florestais e proporcionará suporte técnico ao licenciamento ambiental da propriedade. 


Mais informações sobre o novo RS+Renda podem ser obtidas pelo site.

 

Expointer – Pela primeira vez, a companhia está com um espaço próprio na Expointer, a maior feira voltada para o agronegócio no Rio Grande do Sul. A casa da CMPC, localizada em frente ao Simers, conta com um espaço aberto ao público de 100m². Entre as principais atrações, a empresa desenvolveu uma pequena versão do Viveiro, que é uma estação de pesquisa que a CMPC mantém na Reserva Particular de Patrimônio Natural (RPPN) da Fazenda Barba Negra, onde desenvolve estudos com variantes de espécies de eucalipto. Hoje, o Viveiro conta com a plantação de mais de 30 milhões de mudas da planta. 

Além do Viveiro, os consultores da CMPC estarão disponíveis todos os dias do evento para receber os produtores e proprietários rurais interessados em conhecer mais sobre a condições e formas de adesão ao novo RS+Renda.

 

Para procurar por publicações similares, clique
nos temas acima ou nos textos listados ao lado.
Você também pode realizar uma pesquisa
no campo superior desta página.
Você pode ainda publicar seu comentário logo abaixo, assim como mandar sua sugestão por e-mail.


Participe, deixe abaixo os seus comentários.

Ajax Indicator
Ajax Indicator

Institucional

Conheça aqui a rede de comunicação da Associação Brasileira Técnica de Celulose e Papel.

Contato

A ABTCP espera sua mensagem, seja para anunciar, enviar sugestões ou tirar dúvidas sobre nossas publicações.

O Papel | ABTCP | Todos os direitos reservados 2009