Benchmarking ABTCP – Desempenho das fábricas

Publicação
Autores: Dorian L. Bachmann
               Jully H. Destefani

A indústria brasileira de celulose e papel apresenta competitividade mundial, principalmente devido às condições favoráveis de clima e de disponibilidade de terras para o plantio de florestas. Mas, nos aspectos fabris, as empresas brasileiras contam com os mesmos equipamentos e sistemas disponíveis no exterior. Como a tecnologia é quase uma commodity, com poucos fornecedores atendendo aos fabricantes de celulose e papel em todo o mundo, na atividade industrial a vantagem competitiva se desloca para aquelas organizações que conseguem utilizar melhor as instalações e recursos disponíveis. Assim, a maior oportunidade de ganhos reside, atualmente, nas técnicas de gestão, que levam a maior eficiência e eficácia no uso dos recursos.

Uma das mais importantes atividades do processo gerencial é estabelecer metas que levem a organização a um patamar superior de desempenho. Metas pouco audaciosas apresentam pouca efetividade para esse propósito; por outro lado, metas inatingíveis quebram a credibilidade de todo o processo gerencial e acabam desmotivando as equipes. Ao estabelecer metas para as variáveis relevantes na competitividade do negócio, o gestor, frequentemente, usa como referência os resultados alcançados anteriormente. Entretanto, o ideal seria poder balizar as decisões com base nos melhores resultados de desempenho dos concorrentes; este tipo de informação pode ser obtida, de forma segura e ética, por meio de processos de benchmarking.

Segundo Balm (1995), benchmarking é a atividade contínua de comparação dos próprios processos, produtos e serviços com a atividade similar mais conhecida, de modo que metas desafiadoras, porém factíveis, sejam estabelecidas, e um curso de ação realista seja implementado a fim de tornar e continuar sendo eficientemente o melhor dos melhores em um prazo razoável. Uma definição mais formal (Camp, 1993) adotada pela Xerox – empresa pioneira no uso do benchmarking como ferramenta de gestão - afirma que “Benchmarking é o processo contínuo de medirmos nossos produtos, serviços e práticas com os mais fortes concorrentes ou com as companhias reconhecidas como líderes da indústria”. Um levantamento recente (Bain & Company, 2008) aponta o benchmarking como uma das ferramentas de gestão mais usada pelas organizações, sendo adotada por 84% das empresas latino-americanas e 88% das européias.

A Análise Comparativa de Desempenho (Bachmann, 2004) é uma forma avançada de se fazer benchmarking competitivo, pois, além de mostrar os melhores resultados alcançados pelos concorrentes, indica o posicionamento da organização em relação às demais empresas do setor nos aspectos avaliados.

Autores: Dorian L. Bachmann
               Jully H. Destefani

Leia o artigo completo no arquivo PDF.
Anexos

Adobe PDF | 291 Kb

 

Esta publicação fala sobre
Para procurar por publicações similares, clique
nos temas acima ou nos textos listados ao lado.
Você também pode realizar uma pesquisa
no campo superior desta página.
Você pode ainda publicar seu comentário logo abaixo, assim como mandar sua sugestão por e-mail.


Participe, deixe abaixo os seus comentários.

Ajax Indicator
Ajax Indicator

Institucional

Conheça aqui a rede de comunicação da Associação Brasileira Técnica de Celulose e Papel.

Contato

A ABTCP espera sua mensagem, seja para anunciar, enviar sugestões ou tirar dúvidas sobre nossas publicações.

O Papel | ABTCP | Todos os direitos reservados 2009